A espera…

Não é muito fácil tratar desse tema, afinal, sou bastante impaciente e imediatista. Seria muito melhor que fosse tratado por alguém que tenha mais “facilidade” com esta virtude. Mas, quero partilhar sobre, uma vez que o primeiro que está lendo sou eu mesmo.

Saber esperar não significa que não doa, que não seja sofrido. Muitas vezes queremos algo e, independente do que seja, tememos pela escolha, mas não há o que fazer a não ser buscar exercer a virtude da paciência que é fruto do espírito!

Cristo é nosso exemplo na espera: não hesitou em fazer tudo no tempo certo, soube ser paciente em todos os momentos de sua vida, de forma especial, frente a sua condenação. Qualquer outra pessoa não aguentaria todo aquele escárnio. Assim deveria ser. Nos momentos em que a cruz pesa, exercermos a paciência de Cristo no seu calvário. Assim como Maria, que no silêncio sofreu pacientemente a morte de seu filho.

Não adianta querermos antecipar as coisas, só temos o “hoje” para viver, esse é o segredo de se esperar. “Há um tempo para cada coisa… Tempo para chorar, tempo pra sorrir…”ensina o Eclesiastes e Santa Teresinha conclui: “Que para amar-te nesse mundo, não tenho nada mais que hoje…”

Somente o hoje nos sustenta!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *